Pesquisa aponta Bolsonaro na frente em todos os cenários das eleição de 2022

Pesquisa aponta Bolsonaro na frente em todos os cenários das eleição de 2022
Bolsonaro lidera com mais de 30

O presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido) desponta como um dos principais nomes para vencer as eleições presidenciais de 2022 e comandar o governo federal entre 2023 e 2026. Ao menos é o que aponta uma pesquisa divulgada nesta sexta-feira (05), a mais de um ano e seis meses do pleito, pela Paraná Pesquisas.

Bolsonaro lidera com mais de 30% das intenções nos cinco cenários colocados. No primeiro, com 31,9%, ele concorre fortemente e bate o ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro (sem partido), com 11,5%, o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT), com 10,5%, e o ex-deputado federal Ciro Gomes (PSD), com 10%. Acima de qualquer outro candidato estão os que votariam em nenhum dos citados, em branco ou nulo, que representam 12,5%.

No segundo cenário, mesmo sem a presença do apresentador de TV Luciano Huck (sem partido), o “top 5” se mantém, com Bolsonaro liderando 33,9% das intenções. O presidente é seguido por quem votaria em branco, nulo ou ninguém (13,7%), Moro (12,3%), Haddad (11,8%) e Ciro (10,7%).

O cenário 3, com o governador do Rio Grande do Sul Eduardo Leite (PSDB) no lugar do governador de São Paulo João Doria (PSDB) e também com Huck, segue a linha dos dois anteriores, com Bolsonaro à frente com 32,4%. Nenhum, branco ou nulo (12,7%), Moro (12%), Haddad (10,8%) e Ciro (10,3%) puxam a fila e completam as cinco opções mais citadas.

O quarto cenário aponta para uma mudança, com a entrada do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no lugar de Haddad na disputa. Mesmo assim, Bolsonaro lidera, com 32,2%, seguido de Lula (18%), branco, nulo ou nenhum (12%), Moro (11,6%) e Ciro (8,7%).

O quinto e último cenário apresenta um novo nome no top 5: João Doria (PSDB), governador de São Paulo, mas não coloca Moro como opção. Haddad também volta à lista no lugar de Lula. Bolsonaro lidera com 37,6%, seguido por nenhum, branco ou nulo (15,5%), Haddad (14,3%), Ciro (13%) e Doria (6,9%).

Todos os cenários se basearam em um possível primeiro turno das eleições gerais de 2022 e foram estimuladas. Nomes como o de Huck; do candidato à Prefeitura de São Paulo em 2020 Guilherme Boulos (Psol); do candidato à Presidência da República em 2018 João Amoêdo (Novo); de Eduardo Leite; e do ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta (DEM) foram citados, mas não figuraram o top 5 nenhuma vez.

A pesquisa foi realizada entre 25 de fevereiro deste ano e a última segunda-feira (01). Foram ouvidos 2080 eleitores espalhados por 196 cidades brasileiras. Eles foram entrevistados pelo telefone, informa a Paraná Pesquisas, e a margem de erro é de 2%.