Idoso acusado de estuprar e engravidar neta de 11 anos no Sertão da Paraíba teria confessado crime a familiares, diz delegada

Idoso acusado de estuprar e engravidar neta de 11 anos no Sertão da Paraíba teria confessado crime a familiares, diz delegada
A menina vítima de estupro começou a sofrer abusos do avô há, pelo menos, seis meses. (Foto: Ilustrativa)

Antônio Silva Oliveira, de 67 anos, principal e único suspeito de estuprar e engravidar sua neta de 11 anos foi preso na tarde desta quinta-feira (23) no município de São José do Egito, Sertão de Pernambuco. A expectativa é que ele seja transferido para o presídio de Malta, na Paraíba, após passar por audiência de custódia, o que ainda não tem previsão de quando deverá ocorrer. O caso aconteceu no distrito de Santa Gertudres, em Patos.

Em entrevista para o ClickPB, a delegada Silvya Alencar, da Delegacia Especializada da Mulher de Patos, contou que ainda é cedo para a realização de exames que comprovem o crime porque isso também dependeria da decisão dos envolvidos, mas garantiu que ele será indiciado por estupro de vulnerável caso se recuse a fazer.

"Ele já teria confessado [o crime] a algumas pessoas da família, então isso aí é inegável. O único suspeito é ele, o único autor é ele. A vítima não tem dupla versão sobre isso. Então, para a polícia, ele é o acusado. Se ele não for o pai da criança e quiser provar que não é, acredito que ele mesmo vai se oferecer para fazer esse tipo de exame", disse.

A delegada ainda informou ao portal que a família já teria se manifestado a favor de proceder com a realização do aborto legal, previsto no Código Penal Brasileiro. Ela disse que a menina foi morar com os avós após a morte da mãe e a mudança do pai para outra cidade a trabalho, e que essas circunstâncias contribuem para que a Justiça autorize o procedimento em breve.

"Todos os órgãos de proteção de Santa Gertrudes já estão envolvidos para obter a autorização judicial para o aborto legal. Trata-se de um crime de estupro e de uma menor ainda em formação. Levar a gestação até o final pode colocar a vida dela em risco. Eu acho que é questão de dias [para o aborto], pois ela está com um mês de gravidez agora e é bem provável que seja aprovado o mais rápido possível para não deixar essa gestação se estender muito", concluiu.